CMF assina protocolos com empresas para “manutenção ecológica”

O Município do Funchal dá conta de ter assinado, hoje, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, um conjunto de protocolos com três empresas, com o objectivo de “promover um trabalho de complementaridade entre a CMF e as entidades em questão na gestão do coberto vegetal do Parque Ecológico do Funchal e na valorização da vertente de sensibilização ambiental junto da população residente e visitantes”.

As empresas são a True Spirit, Madeira Roots e Endemicxperience.

A vereadora com o pelouro do ambiente, Nádia Coelho, esteve presente na cerimónia de assinatura destes protocolos tendo salientado a sua importância e diferentes valências para o Município do Funchal, bem como para o meio ambiente.

O Município do Funchal diz ter como visão o desenvolvimento sustentável do território, nas suas várias valências e funções.

O Parque Ecológico do Funchal é um activo estratégico para esta politica e assume também uma componente fulcral como reserva da biodiversidade local, diz a Câmara. “Numa sociedade que se pretenda desenvolvida, a boa articulação entre a autarquia e as empresas é fundamental como forma de apoiar as politicas ambientais”, justifica a autarquia.

Por outro lado, a introdução da responsabilidade social como um dos pilares do modelo de gestão das empresas, proporciona a promoção de uma gestão colaborativa, participativa e de maior proximidade à população.

Deste modo, o Parque Ecológico do Funchal irá beneficiar da manutenção da área/parcela afecta a cada entidade (0,30ha), nomeadamente o corte de vegetação espontânea de caracter invasor, corte de material lenhoso seco, regas e plantações. Para além destas actividades, irão também participar na recolha de sementes de espécies nativas comprometendo-se a entregar as mesmas no viveiro do Parque.

O Parque Ecológico do Funchal (PECOF) é um espaço natural e de protecção ambiental com gestão da Câmara Municipal do Funchal. Actualmente, com uma área aproximada de 8 km², o PECOF é um importante activo ambiental da cidade do Funchal.

Em 1994 foi oficialmente criado, iniciando-se assim uma estratégia de conservação e consolidação dos seus ecossistemas, através de um plano de repovoamento florestal, com recurso a espécies da flora indígena, configurando-se também, como um local privilegiado para a promoção da educação ambiental e das actividades de lazer e de contacto com a natureza.

“Considerando a sua localização e a orografia do nosso território, o PECOF possui uma dupla função estratégica para o Município: manutenção e conservação do seu ecossistema como um activo valioso em termos ambientais; e por outro lado, a salvaguarda da cidade aos riscos subjacentes a fenómenos de cheias e movimentos de vertentes”, refere-se.