CMF anula dívida de 191 mil euros dos comerciantes dos mercados

Na cerimónia comemorativa do 82º aniversário do Mercado dos Lavradores, que decorreu esta tarde, a vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal anunciou que as penalizações dos comerciantes dos Mercados e dos concessionários da autarquia, estão solucionadas.

Cristina Pedra referiu que a promessa assumida, há um ano, pelo edil funchalense, Pedro Calado, “foi cumprida”.

Em causam, estavam191 mil euros só de juros e indemnizações. Cristina Pedra recorda que ao contrário do que fez o Governo Regional que isentou o pagamento de rendas e taxas em várias áreas, durante a pandemia da Covid, a vereação anterior da coligação ‘Confiança’ decidiu atribuir moratórias.  Esta situação fez com que a dívida fosse suspensa para ser cobrada meses depois.

“A promessa que fizemos na altura era que íamos estudar. Encontrámos a solução jurídica e ajudámos financeiramente os comerciantes dos Mercados da Penteada, dos Lavradores, de todos os concessionários da CMF”, anunciou, frisando que a dívida está anulada, com a ajuda dos 191 mil euros.

Em dia de aniversário, a vice-presidente da autarquia salientou a “forte aposta” do executivo municipal em termos de requalificação do Mercado dos Lavradores, no valor de meio milhão de euros. A praça do peixe foi revitalizada, foram realizadas obras no terraço, com cobertura para feiras e outros eventos, entre outros melhoramentos, nomeadamente nas escadas e pinturas, permitindo maior segurança.

Cristina Pedra referiu ainda que “a Câmara é o rosto de uma equipa sólida que trabalha e que tem como missão servir o munícipe do Funchal”. Nesta ocasião, apresentou o novo chefe de divisão dos Mercados Municipais, Pedro Moura.

A autarca concluiu o discurso afirmando que “ podem sempre  contar com a  autarquia do Funchal para  resolver os problemas”, garantindo: “Nós não temos códigos nas portas, nós não temos portas fechadas”.