Museu de Fotografia mostra imagens do século XIX no MadeiraShopping até 20 de novembro

O Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s, espaço tutelado pela Secretaria Regional de Turismo e Cultura através da Direção Regional da Cultura, promove, a partir de hoje e até 20 de novembro, em parceria com o MadeiraShopping, uma exposição de fotografia em colódio húmido da coleção Photographia Vicente.

A mostra, integrada no projeto ‘Cultura no Centro’, revela um conjunto de imagens de paisagens da Madeira, datadas de meados do século XIX. Estas fotografias foram captadas originalmente através do processo analógico histórico de Colódio Húmido, e retratam tanto imagens da paisagem natural como cenas urbanas de várias localidades da Madeira.

A exibição será intitulada “Paisagens nos primórdios da Photographia Vicente” e reúne imagens que são, muitas delas, desconhecidas da população em geral. Nessa exibição, será ainda traçada uma resenha histórica da Photographia Vicente e da sua transição a espaço museológico.

Em complemento a esta atividade, um técnico do museu irá captar retratos, com uma câmara fotográfica analógica de grande formato, num cenário evocativo do estúdio oitocentista Photographia Vicente.

As fotografias serão realizadas no processo de gelatina e sais de prata, que após reveladas, serão entregues aos interessados na loja do espaço museológico.

Recorde-se que o Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s assenta sobre um dos dois únicos estúdios de fotografia oitocentistas existentes em Portugal. Adquirido originalmente em 1865 por Vicente Gomes da Silva (1827-1906), possui entre o seu acervo, cenários, máquinas fotográficas, mobiliário especializado, molduras com fotografias originais, livros sobre técnicas fotográficas e um valioso arquivo fotográfico, com cerca de 4 milhões de exemplares, que remontam até a década de cinquenta do século XIX, para além de ter um núcleo relativo ao cinema.

O “Atelier Vicente’s” manteve a sua atividade comercial durante quatro gerações, até à década de setenta do século XX, altura em que cessa o seu funcionamento. O Governo Regional da Madeira, adquiriu em 1979 todo o acervo deste estúdio, que após requalificado como museu, foi inaugurado a 22 de março de 1982, passando a designar-se Photographia – Museu “Vicentes”. Em 2014, o museu encerra para trabalhos de requalificação e reabre a 29 de julho de 2019, agora renomeado como Museu de Fotografia da Madeira.

Neste novo formato, o museu apresenta para além da reconstituição do atelier, uma apresentação da história dos processos fotográficos, do daguerreótipo às primeiras fotografias a cores, passando pelos dispositivos de lanterna mágica e pela estereoscopia. Disponibiliza agora um espaço de exposição permanente representativa dos vários autores incluídos no acervo, de que faz parte o espólio de praticamente todas as grandes casas madeirenses de fotografia dos séculos XIX e XX, assim como um outro de exposição temporária, que irá exibir novidades numa base regular.