TSD-Madeira criaram núcleo de jovens trabalhadores

Acompanhar, avaliar e projectar novas soluções para os desafios com que se deparam aos jovens que entram, pela primeira vez, no mercado de trabalho são os principais objectivos dos TSD/Madeira, que há dois dias constituíram o novo Núcleo dos Jovens Trabalhadores, cumprindo aquela que tem sido a estratégia de descentralização e maior abrangência a todos os profissionais, defendida pela estrutura presidida por Amílcar Gonçalves.

Trata-se de um novo Núcleo que, conforme explica o presidente dos TSD/Madeira, “tem uma base que é transversal a todos os sectores e terá, precisamente, a missão de identificar e reportar as dificuldades que mais afectam os jovens que vivem a sua primeira experiência profissional na Região, de modo a que possamos, depois, transmiti-las ao Partido e ao Governo Regional, garantindo-se, desta forma, soluções que sejam cada vez mais adaptadas e ajustadas ao mundo laboral de hoje”.

Amílcar Gonçalves, a este propósito, enumera, entre outros exemplos de problemas, a baixa remuneração de que auferem muitos jovens no seu primeiro emprego, a precariedade no trabalho que importa combater e, também, a necessidade de criar apoios à habitação destinados não apenas à construção, mas, também, ao aluguer.

O núcleo liderado por José Pedro Prada conta com Ricardo Freitas como vice-presidente e envolve, na função de vogais, Carolina Luís, Carlota Dionísio, André Teixeira e Henrique Alves, jovens trabalhadores que se propõem a um trabalho “que será descentralizado a todos os Municípios”, conforme explica o seu presidente, “de modo a que sejam identificados os principais problemas que existem em cada concelho e área profissional mas, também, que haja maior militância jovem nos TSD/Madeira e que quem entra no mercado de trabalho se sinta acompanhado e apoiado nas suas dificuldades e tenha uma voz activa no encontro de novas soluções”.