Albuquerque visitou requalificação do Jardim do Ilhéu, em Câmara de Lobos

O líder do executivo madeirense visitou hoje a obra de requalificação do Jardim do Ilhéu, da responsabilidade da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, financiada no âmbito do Programa madeira 14-20. A dita obra integra o projecto de Reabilitação Urbana da Cidade de Câmara de Lobos – Cidade Promenade. Um investimento na ordem dos 700 mil euros, financiado a 80% por fundos comunitários.

A requalificação do Jardim do Ilhéu, consistiu na intervenção na estrutura funcional existente, nomeadamente do anfiteatro verde, zona multiusos central da praça e percurso panorâmico que circunda o equipamento, escadarias de acesso, construção de uma estrutura de apoio e criação de um novo espaço infantil com a implementação de uma estrutura lúdica em forma de farol que remete para a ligação umbilical da cidade ao mar, refere uma nota governamental.

A zona central terá uma utilização versátil, servindo de suporte a eventos sociais e culturais de diferentes escalas: se de pequena dimensão, tendo como apoio um grande banco circular que a abraça, se de maior relevância, aproveitando o magnífico anfiteatro relvado com o Cabo Girão como pano de fundo.

Está ainda projectado para uma segunda fase a ligação de elevador do Jardim do Ilhéu com a rua São João de Deus, promovendo a mobilidade urbana, o espaço público inclusivo e a animação do coração da cidade.

De acordo com o edil câmara-lobense, “o Jardim do Ilhéu passa agora a ter todas as condições para ser ainda mais atrativo para locais e turistas. A nível camarário, passaremos a utilizar este espaço com mais frequência para a realização de eventos culturais, utilizando o potencial cénico deste enquadramento único”.

“O projecto de Reabilitação Urbana da Cidade de Câmara de Lobos – Cidade Promenade, abrange o perímetro urbano da frente marítima da cidade, compreendida entre a entrada Este, junto à ponte da Ribeira dos Socorridos, terminando no limite oposto, junto à Praça da Autonomia e Largo de São Sebastião. Esta operação visa complementar um conjunto de intervenções públicas no eixo da linha da costa e frente-mar (Praça da Autonomia – ETAR – Rua São João de Deus – Salinas), no contexto urbano da cidade e do espaço público, assumindo destaque o ponto central da cidade, na Baía de Câmara de Lobos, com a construção de uma praça de contemplação e mirante sobre a magnífica baía. No total serão investidos 5,7 milhões de euros dos quais 4,8 correspondem a financiamento comunitário e o remanescente proveniente do orçamento municipal”, refere uma nota.