7º Congresso Nacional da Urgência termina hoje no Funchal

Termina hoje no Funchal, mais precisamente no Centro de Congressos do Hotel VidaMar, o 7.º Congresso Nacional da Urgência, sob o tema “Serviço de Urgência o mar que nos une”, organizado pelo Núcleo de Estudos de Urgência e do Doente Agudo (NEUrgMI) da Sociedade Portuguesa da Medicina Interna (SPMI), em parceria com o Serviço de Saúde da RAM.

“Valorizar a formação em Urgência” foi o tema da conferência de abertura do congresso, que incluiu a abordagem de um amplo conjunto de temáticas, com a realização de diversas conferências, simpósios e mesas redondas.

A iniciativa visa a actualização do conhecimento científico e das competências técnicas e não técnicas para a correcta abordagem do doente urgente e emergente nos diversos Serviços de Urgência do país. Tem sido, ao longo destes dias, um espaço de reflexão sobre constrangimentos em torno dos serviços de urgência portugueses, no sentido de encontrar e/ou discutir soluções.

A iniciativa reúne no Funchal cerca de duzentos profissionais, maioritariamente do continente português, nomeadamente médicos e enfermeiros, com ênfase nos médicos internistas, cirurgiões e especialidades de fronteira com a Medicina Interna.

Os cursos pré-congresso estão a decorrer desde 1 de Setembro, no Centro de Simulação Clínica da Madeira e no Núcleo de Formação do SESARAM. O secretário regional de Saúde e Protecção Civil esteve presente no começo do curso “O Internista e a urgência”.

O 7.º Congresso Nacional da Urgência é presidido por Manuel Teixeira Veríssimo e coordenado pela médica internista Maria da Luz Brazão, médica do SESARAM, e coordenadora do NEUrgMI da SPMI.