Vitrinas com lanchas históricas degradam-se no Almirante Reis

Rui Marote
Na zona do Almirante Reis, próximo do teleférico, no Funchal, há duas caixas de vidro que expõem duas “relíquias” da frota marítima madeirense.
Trata-se das vitrinas onde estão encarceradas a antiga lancha “Mosquito” e a “Aquila”, que transportava abastecimentos e transporte de passageiros e carga dos hidroaviões.
A reabilitação do parque do Almirante Reis foi inaugurada a 22 de Julho de 2005, era então presidente do Município do Funchal Miguel Albuquerque.
A importância histórica destas duas lanchas da era em que a baía do Funchal era visitada por hidroaviões é incontestável. Porém, a manutenção das respectivas vitrines parece ter sido ignorada pelos serviços camarários ao longo desta destes 17 anos. Não houve sabão nem água para manter os vidros em estado de se conseguir ver condignamente o que se queria mostrar. Apenas a chuva terá ajudado um pouco.
Quanto aos tectos (ver fotos) estão a cair, já não resistindo às intempéries ao longo de todos estes anos. A sujidade aumenta e prevê-se que custará caro à edilidade a recuperação do património lá exposto, que entretanto corre o risco de degradar-se.