Comissão Política do CDS-PP agenda “rentrée” para o Chão dos Louros em Setembro

A Comissão Política Regional do CDS-PP Madeira reuniu-se hoje no Hotel Orquídea, tendo na ordem de trabalhos a análise da situação política regional;, um balanço da III Sessão Legislativa; a nomeação dos secretários-gerais adjuntos; iniciativas partidárias e outros assuntos.

Nas conclusões, divulgadas por Rui Barreto, presidente da Comissão Política, refere-se que esta foi a primeira reunião deste órgão após o XVIII Congresso Regional do partido, “que ocorreu nos dias 25 e 26 de Junho e que aprovou, por esmagadora maioria, a estratégia apresentada pela reeleita Direcção, liderada por Rui Barreto”.

“Após a análise da situação política regional e nacional, a CP debateu temáticas estratégicas e operacionais, tendo, do ponto de vista operacional decidido:

– aceitar a proposta de Rui Barreto de nomear, como secretários gerais adjuntos do CDS-PP Madeira, os dirigentes:

– Jéssica Gouveia;

– Paulo Sérgio Rodrigues;

– Ricardo Abreu;

– Marco Pires.

– organizar a rentrée política do CDS-PP Madeira no Chão dos Louros, a 5 de Setembro, recuperando aquela que era uma tradição do partido;

– agendar o primeiro Conselho Regional pós-congresso para o próximo mês de Outubro;

– louvar o desempenho quer do Grupo Parlamentar na Assembleia Legislativa Regional, quer de todos os autarcas do partido.

Do ponto de vista da estratégia política, a CP do CDS-PP Madeira assumiu que:

– O partido continuará a ser, na Madeira, um bloqueio aos populismos e radicalismos quer de direita, quer de esquerda, promovendo um debate político equilibrado, dizendo a verdade e agindo, quer onde governa, quer onde é oposição, de forma a colocar em prática a sua matriz ideológica, baseada no personalismo humanista, na defesa intransigente da democracia liberal, dos direitos dos cidadãos, da tolerância. O CDS-PP Madeira continuará a ser, reconhecidamente um partido de direita moderada e equilibrada, oposição às modas neoliberais e ao extremismo.

– O partido continuará a ser garante da estabilidade política na Região, assumindo o valor da estabilidade como pedra nuclear para o desenvolvimento da Madeira e do Porto Santo. A estabilidade gera investimento, o investimento gera emprego, o emprego gera riqueza e bem-estar.

– O CDS-PP Madeira manter-se-á focado na governação regional e na governação autárquica, colocando sempre os interesses do colectivo acima dos interesses individuais ou de grupo.

A Comissão Política Regional do CDS-PP Madeira enalteceu, ainda, a grande participação de militantes no último Congresso Regional, a forma como a reunião magna decorreu, com elevação e com intervenções e propostas de grande qualidade”, refere-se num comunicado enviado à comunicação social.

“Nesse sentido, apela a todos os militantes para que se mobilizem para o último ano da presente legislatura, apoiando todos aqueles que representam o partido no exercício de cargos públicos, quer no governo, quer na oposição, e divulgando o trabalho do CDS-PP Madeira nas diversas instituições onde está inserido”, salienta-se.