Competência e mérito destacados por Albuquerque na cerimónia de condecorações

Fotos Amílcar Figueira

O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque enalteceu hoje o exemplo cívico dos agraciados com as Insígnias Autonómicas Madeirenses para a construção de uma sociedade coesa e humanista, assente nos valores da responsabilidade, do trabalho e do bem comum.

Miguel Albuquerque saudou ainda as comunidades, em especial as novas gerações nascidas nos países de acolhimento.

A Região Autónoma da Madeira agraciou hoje, 1 de julho, Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses, Fátima Lopes, com a Insígnia Autonómica de Distinção, e António Beirão, Graça Andrade, João Correia, José dos Reis Leão e Gabriel João Pontes Motta com a Insígnia Autonómica de Bons Serviços.

Na sua intervenção, na cerimónia de imposição das insígnias honoríficas madeirenses, no Centro de Congressos da Madeira, o Presidente do Governo Regional vincou tratar-se de personalidades, cujos relevantíssimos percursos profissionais nos devem inspirar no presente e no futuro, constituindo-se um exemplo cívico para a nossa sociedade.

«Num tempo em que muitas vezes se confunde o acessório com o essencial, e onde os surtos de exibicionismo fútil muitas vezes parecem equivaler a mérito e competência, é importante separar as águas e continuar a saber distinguir a verdadeira competência e o trabalho profícuo», relevou Miguel Albuquerque.

«Este escrutínio é hoje, uma base importantíssima para continuarmos a construir, no nosso dia a dia, uma sociedade coesa e humanista, onde predominam os valores da responsabilidade, do trabalho e do bem comum», continuou.

O Chefe do Governo dirigiu-se igualmente às comunidades madeirenses, relevando que as mesmas são um motivo de orgulho para a Região e para o País.

Às novas gerações, nascidas na diáspora, Miguel Albuquerque vincou que a Região tudo fará para que continuem ligadas à sua Terra Mãe.