Filipe Vieira deixou o Chega e nega ter sido “comprado”, respondendo ao partido

Filipe Vieira, que era até ontem deputado municipal do Funchal eleito pelo partido Chega, passou agora a deputado independente. “Fui atacado na página oficial do Chega-Madeira em que dizem que fui comprado pelo Dr. Calado para servir os interesses do PSD-Madeira”, refere o próprio, num comunicado que nos foi enviado.

“Em primeiro lugar nunca tive filiação politica a outro partido que não o Chega, existem dentro do Chega-Madeira pessoas com ligações familiares a membros do PSD-Madeira e alguns que já por lá passaram como o actual presidente da regional do Chega, ou um dos deputados municipais da Ribeira Brava. Não fui eu que fui reunir com o presidente o Governo Regional a pedir qualquer tipo de apoio, quem o fez foi o presidente do partido a nível nacional, o Dr. André Ventura”, refere Filipe Vieira, que diz que a coligação “Funchal sempre à frente” tem maioria na Assembleia Municipal, não precisando por isso de seduzir nenhum deputado municipal.

“Saí do partido Chega porque o partido não é o que diz ser, na realidade não é contra a corrupção, nem contra o nepotismo, nem contra o sistema, o Chega já personifica o próprio sistema”, acusa Filipe Vieira”, que diz que os ataques “baixos” que lhe foram dirigidos acontecem porque “o Chega vive da chafurdice e o lamaçal é onde se sente bem”.