Massacre da Floresta de Katyn – O símbolo da hipocrisia soviética e da falsificação da história [Abril-1940]

AF!

Massacre da Floresta de Katyn, foi uma execução em massa ocorrida durante a Segunda Guerra Mundial contra oficiais polacos prisioneiros de guerra, policiais e cidadãos comuns acusados de espionagem e subversão pelo Comissariado do Povo para Assuntos Internos (NKVD), a polícia secreta soviética, comandada por Lavrentiy Beria, entre abril e maio de 1940, após a rendição da Polónia à Alemanha Nazi. Através de um pedido oficial de Beria, datado de 5 de março de 1940, o líder soviético Josef Stalin e quatro membros do Politburo aprovaram o genocídio. in Wikipédia

O massacre de Katyn foi um elemento soviético de destruição da elite polaca, para evitar o renascimento de uma Polónia livre e independente. As primeiras informações sobre milhares de cadáveres enterrados ao redor de Katyn já apareceram no outono de 1941, quando o exército alemão entrou na área. Os nazis acusaram os russos pelo assassinato em massa, enquanto os soviéticos negaram, mesmo afirmando que os alemães estavam por trás das execuções. Na primavera de 1940, a NKVD matou cerca de 22.000 cidadãos polacos. In O Massacre de Katyn.

 

Centenas de corpos numa das valas coletivas de Katyn.

 

Um dos carrascos, Vasili Blokhin, um major-general soviético, matou cerca de 7 mil pessoas no massacre. Ele é considerado o maior assassino em massa do mundo. Em Katyn, eles atiraram na nuca de todos os prisioneiros, que foram enterrados em valas comuns da região. Enquanto isso, em Tver, os presos eram baleados numa sala à prova de som, individualmente, e colocados num caminhão do lado de fora. in Aventuras da História.

 

Nota: Infelizmente a história repete-se!