CMF anuncia mais de um milhão de euros para revitalizar a economia regional

A Câmara Municipal do Funchal anunciou que vai distribuir mais de um milhão de euros para a revitalização da economia regional. Tal é a verba inscrita no Orçamento para 2022: 1 milhão e 100 mil euros e ainda um valor de 300 mil euros para a dinamização do comércio e incentivo ao empreendedorismo.

Os novos sistemas de apoio foram anunciados pelo edil funchalense, Pedro Calado, durante a cerimónia de encerramento dos programas de apoio ‘Superar’ e ‘Lojas com Interesse Histórico’.

O apoio ‘Superar’, com 83% de taxa de execução e o apoio às ‘Lojas com História’, com 27%, vinham registando uma quebra gradual na procura pelo que, refere Pedro Calado, houve a necessidade de reformular estes apoios e redesenhar novos, mais abrangentes e ajustados à realidade actual.

Estes apoios financeiros foram criados no contexto pandémico para ajudar a actividade económica, durante o período de suspensão temporária.

O programa ‘Superar’ com uma dotação financeira de 525 mil euros, vocacionado para a manutenção dos postos de trabalho, beneficiou alegadamente 107 comerciantes, e o segundo, ‘Lojas com Interesse Histórico’, que auxilia a manutenção e valorização das lojas com mais de 25 anos de actividade, com uma dotação de 260 mil euros, beneficiou 24 comerciantes.

Para 2022, Pedro Calado pede “confiança” e “esperança”, entendendo que o ano será propício à retoma económica. “Não sejamos pessimistas, todas as perspectivas económicas apontam para um crescimento da economia entre os 4%, 4,5% e 5%”, referiu.

O autarca garantiu que do lado da CMF há todo o empenho em concretizar diversas medidas, entre as quais a isenção da Derrama, a devolução de IRS aos munícipes (2,5%) e a manutenção do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) na taxa mínima (0,30%) e a revisão de outras taxas municipais.

“Menos impostos, reduzir ao máximo tudo aquilo que seja  responsabilidades financeiras dos empresários e contribuir para o investimento é o grande objectivo desta presidência”, assegurou.

Para além destes apoios, o autarca alerta que há que agir de outra forma para resolver outros   problemas que estão hoje afectar o nosso comércio.

Pedro Calado defendeu o envolvimento de todos no combate ao ambiente degradante da cidade, revelando-se empenhado em “tornar a cidade mais atractiva, em dinamizar o comércio através da realização de eventos, em trazer mais pessoas para consumir no centro, em combater o problema da marginalização e em garantir a limpeza e a  segurança, assegura uma nota de imprensa.