RAM presente em seminário de valorização dos produtos da Macaronésia

No âmbito do projeto MACAROFOOD, que tem como enfoque a “valorização dos produtos marinhos das regiões da Macaronésia”, Madeira, Açores, Canárias e Cabo Verde, nas áreas do turismo, gastronomia e formação profissional, está a decorrer desde ontem, em Santa Cruz de Tenerife, organizado pelo Instituto de Pesquisa Social e Turismo da Universidade de La Laguna, o “Seminário 2021”, com encerramento previsto para este sábado.

O seminário tem como principais objectivos elaborar um diagnóstico social e económico da cadeia de valor dos produtos marinhos, avançar na construção de uma aliança Macaronésia na pesca artesanal e nas pesquisas necessárias a ela relacionadas, destacar o papel das mulheres no sector e compartilhar os resultados do projecto.

A RAM está representada pela dircetora regional do Mar, Mafalda Freitas, e pelo director de serviços de monitorização, estudos e investigação do mar, João Delgado.

De acordo com a directora regional, a presença no seminário “é muito importante para a troca de experiências e boas práticas sobre todas estas questões, bem como em relação às potencialidades que os mercados da Macaronésia oferecem para os produtos da pesca local, num quadro de colaboração internacional, aprendizagem mútua e intercâmbios para o desenvolvimento de cadeias de valor inovadoras”.

Com cinco anos de execução, Mafalda Freitas enumera outros objetivos do programa. “Os desafios da economia circular e a redução da pegada ambiental dos alimentos nos ecossistemas insulares somam-se também como objectivos prioritários”

Na sessão desta sexta-feira, foram apresentadas várias comunicações centradas nos temas “Transferência e internacionalização”, “Iniciativas inovadoras na cadeia de valor dos produtos da pesca”, “Para uma nova gastronomia de produtos do mar” e “Mulheres e o mar”.

Entretanto, para este sábado, dia do encerramento, os temas estão centrados na “Iniciativa ECOTUNIDOS” com as escolas de Tenerife, na qual serão apresentadas as atividades desenvolvidas até ao momento e as suas perspetivas de futuro. A Organização de Produtores, a Organização de Produtores de Atum e Peixe Fresco da Ilha de Tenerife (ISLATUNA) e as escolas darão o seu ponto de vista sobre a experiência.