Vice-almirante Gouveia e Melo visitou ARDITI para inteirar-se da tecnologia

O vice-almirante Gouveia e Melo, que ganhou grande notoriedade no país pelo trabalho efectuado à frente da “task-force” encarregada de levar a cabo o plano nacional de vacinação contra a Covid-19,  prosseguiu hoje a sua visita à Região, onde tem estado desde ontem, acompanhado pelo comandante operacional da Madeira, contra-almirante Dores Aresta.

Na tarde de hoje, o agora adjunto para o planeamento e coordenação do almirante Silva Ribeiro, chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, (CEMGFA) esteve na ARDITI – Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação, onde visitou o Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico. Esta unidade integra, conjuntamente com o Núcleo de Iniciação à Operação e Experimentação de Sistemas Não Tripulados do COM, o Centro Integrado de Desenvolvimento e Experimentação de Sistemas Não Tripulados do Projecto “Sentinela Atlântica”.

De acordo com uma informação dos militares, o projecto, em vigor desde o passado mês de Junho, resulta da assinatura entre o EMGFA e o Governo Regional de um protocolo, envolvendo a Universidade da Madeira e a ARDITI, que visa desenvolver soluções tecnológicas produzidas na Região, nomeadamente na área dos “drones” e da robótica.

O comandante operacional da Madeira, contra-Almirante João Dores Aresta, o presidente do Conselho de Administração da ARDITI, Rui Caldeira e um dos investigadores do Núcleo, André Freitas, fizeram o ponto de situação dos trabalhos que neste momento envolvem diversos investigadores, refere um comunicado.