CMF já atribuiu 110 mil euros a entidades de carácter social

A CMF abriu, no passado mês de Junho, candidaturas ao Programa de Apoio Extraordinário a Entidades de Carácter Social – “Funchal Apoia + Social”, com uma dotação global de 200 mil euros, e visa reforçar o apoio financeiro da edilidade a associações de cariz social que desenvolvem a sua actividade no concelho do Funchal.

Até ao final do mês de Agosto, já tinham sido formalizadas 16 candidaturas e atribuídos cerca de 110 mil euros de apoios, diz a autarquia. “O objectivo desta iniciativa é continuar a garantir que estas entidades conseguem ultrapassar os problemas sociais que a crise pandémica veio agudizar, mantendo o seu importante trabalho no terreno junto daqueles que mais necessitam”, explica o presidente da CMF Miguel Gouveia.

“Na gestão feita por este Executivo municipal ao longo do último ano em que convivemos com as diversas problemáticas da COVID-19, orgulhosamente não deixamos ninguém para trás, e temos estado focados em dar as melhores respostas a todas as entidades do Funchal, criando diversos tipos de apoio no campo social, económico, cultural, desportivo e educativo”, referiu o autarca.

Para aceder a este programa é necessário que as entidades sejam de carácter social, com sede ou delegação e actuação no concelho Funchal há pelo menos um ano, e, ainda, comprovar que a sua actividade sofreu um aumento de custos ou ampliação de estruturas para fazer face às circunstâncias da pandemia. Cada entidade pode receber até 10 mil euros de apoio. As candidaturas são realizadas exclusivamente por via electrónica, através da submissão do formulário disponível no sítio da Autarquia na Internet em https://www.cm-funchal.pt/pt/o-cidadao/funchal-apoia.html

As 16 entidades que, até à data, já formalizaram a sua candidatura e receberam os apoios são: Associação para Pessoas com Autismo “Os Grandes Azuis” (5.600€); Os Especiais – Associação de Inclusão Social (9.000€); Associação de Solidariedade Social Monte de Amigos (10.000€); Fundação Cecília Zino (10.000€); Associação Abraço (10.000€); Associação Patronato de São Pedro (10.000€); Associação para o Planeamento da Família (3.270€); Associação OLHO.te (5.000€); Associação de Desenvolvimento Comunitário (10.000€); Centro de Apoio ao Sem-Abrigo (10.000€); Centro Social da Paroquia da Graça (10.000€); Semi-Internato de Santa Clara (8.700€); APPDA – Madeira (1.500€); e Cáritas Diocesana do Funchal (6.621€).

“Temos ainda disponíveis cerca de 90 mil euros desta linha de apoio financeiro”, anunciou o presidente.