Fé leva peregrinos aos pés de Nossa Senhora de Fátima

A entrada no Santuário de Fátima: silêncio e paz. Fotos FN.

A pandemia afastou alguns peregrinos de Fátima, mas agosto continua a ser agosto em Fátima. Os emigrantes marcam o ponto na capelinha das aparições e os variados grupos de peregrinos de múltiplas nacionalidades vão enchendo o Santuário num encontro muito pessoal e sentido com Nossa Senhora.

O silêncio fala muito em todo o recinto, extremamente bem organizado pelos funcionários do Santuário que a todo o custo evitam a falta de distanciamento. O acesso às velas para queimar não é imediato, já que há uma longa fila para seguir até entregar as velas à Mãe do céu, agradecendo graças alcançadas e outras para suplicar.

O que é contagiante é a fé de muitos peregrinos, nomeadamente aqueles que, debaixo de intenso calor, caminham de joelhos até à capelinha das aparições para entregar à mãe de Jesus as suas preces.

Fátima não conhece aquelas multidões de outrora neste momento. Mas todo o espaço rejubila com esta vinda de milhares de peregrinos. Aliás, ao que nos dizem, em agosto passado, também foi assim. A fé dos peregrinos consegue ser mais forte do que o medo.

Todo o comércio local ganhou um balão de oxigénio com o dinamismo de turistas de agosto, desde as unidades hoteleiras até mesmo os estabelecimentos que vendem souvenirs de Fátima. Uma sede de Deus, através da sua Mãe, que só se compreende pela fé. Silêncio e oração.