Filipe Sousa diz que GR tem “birra política” com a população da Camacha

O JPP foi às zonas altas da Camacha, junto à antiga escola do 1.º Ciclo do Rochão para “lamentar a birra e vingança política” do Governo Regional para com a população desta freguesia.

Filipe Sousa, autarca e candidato à Câmara Municipal de Santa Cruz, disse que os serviços de educação e cultura da Câmara “têm propostas e reivindicações para promover a utilização deste imóvel pela população da Camacha”, que está fechado há mais de 3 anos.

Para o candidato, a Camacha, enquanto “capital da Cultura Madeirense beneficiaria se, neste espaço, pudesse ser criado um espaço cultural para, acima de tudo, dar um forte apoio ao Grupo de Folclore do Rochão, que não tem sede e que desenvolve um papel cultural e social extremamente pujante nas zonas altas da Freguesia da Camacha”.

“Infelizmente, até à presente data, a única resposta que o GR nos deu é que «está a pensar», lamentou.

“Pretendemos a criação de um espaço cultural, para dotar as associações culturais, o Grupo de Folclore do Rochão e a própria associação das Romarias Antigas do Rochão que, embora tendo sede, poderia ter aqui um espaço mais amplo e aliar a isto um centro intergeracional ou centro de dia que permitisse uma nova dinâmica sociocultural nestas zonas altas da Camacha”, concluiu.