Mafalda Gonçalves propõe “gabinete agroflorestal” em Santa Cruz

Mafalda Gonçalves defende a criação de um gabinete agroflorestal na Câmara Municipal de Santa Cruz, para prestar apoio técnico e administrativo aos agricultores, naquela que pretende que seja uma estratégia de valorização e potenciação do sector primário, concretamente da agricultora, naquele concelho, refere uma nota do Partido Socialista.

A candidata socialista à presidência da autarquia santacruzense apontou este objectivo esta manhã, numa conferência de imprensa realizada nas zonas altas de Santa Cruz. Na ocasião, considerou que o concelho tem um enorme potencial agrícola e que esta actividade pode ser uma das soluções para os graves problemas que aquele município enfrenta neste momento, nomeadamente o desemprego, o despovoamento de certas zonas, o abandono dos terrenos agrícolas e o desordenamento do território.

“Para o PS, a agricultura tem de ser não só possível no concelho, mas também atractiva, sendo uma solução economicamente viável e dignificante para quem trabalha a terra”, declarou Mafalda Gonçalves, apontando, em seguida, várias propostas nesta área.

Tal como afirmou, a edilidade deve ter um papel mais proactivo e mais reivindicativo junto do Executivo madeirense, sendo que, “quando o Governo Regional não faz, a autarquia tem de se chegar à frente”. Nesse sentido, a candidata entende que a Câmara Municipal de Santa Cruz deve exigir ao Governo Regional uma maior disponibilização de água de rega para os agricultores. Paralelamente a isto, a autarquia deve também garantir financiamento para a construção de infraestruturas de retenção e de armazenamento de água, para que se possa melhor aproveitar este recurso.

Por outro lado, e tendo em conta o projecto de requalificação da frente-mar, que prevê a expansão do mercado municipal de Santa Cruz, Mafalda Gonçalves propõe que sejam ali criados mais locais de venda e que os mesmos sejam disponibilizados com isenção de taxas aos agricultores do concelho que queiram vender directamente os seus produtos ao consumidor final, refere a nota enviada às Redacções.

A socialista defende ainda que a autarquia deve reforçar as aquisições aos agricultores locais, incluindo critérios ambientais e de proximidade.

Para orientar os agricultores nesta estratégia de valorização, preservação e conservação da agricultura e da paisagem natural, que é tão caraterística do concelho de Santa Cruz, Mafalda Gonçalves propõe-se a criar na autarquia o gabinete agroflorestal.