A caminho das Autárquicas de 2021 (São Vicente)

São Vicente é a freguesia mãe do concelho de São Vicente, com 43,70 km² de área e 3.139 habitantes, segundo o Censos 2011.

A actividade económica principal da freguesia é a agricultura mas também o turismo.

Politicamente falando, os eleitores da freguesia de São Vicente sempre deram vitórias ao PSD …até 2013.

A única vez que o PSD ‘governou’ com menos de 50% dos votos foi em 2009. Era o prenúncio da derrota que viria nas eleições seguintes, em 2013, altura em que o “Unidos por São Vicente” conseguiu quase o dobro dos votos do PSD, passando a liderar os destinos da auto-denominada “capital do norte”.

A presidente da Junta há dois mandatos pelo Movimento “Unidos por São Vicente”.

Maria da Conceição Pedro Ferreira Pestana é a presidente da Junta de Freguesia há dois mandatos pelos independentes liderados por José António Garcês.

A maior vitória até então alcançadas pelo PSD tinha sido em 1979, com 71,2%.

O PS nunca ganhou em São Vicente e obteve o seu melhor resultado eleitoral (42,4%) a 9 de outubro de 2005, era então candidato por São Vicente João Carlos Gouveia.

O CDS já teve alguma expressão eleitoral nesta freguesia de onde é oriundo o capitão Machado, fundador e referência centrista de toda a Região.

Mas, ainda assim, o CDS só foi melhor do que o PS na década de 80 tendo alcançado o seu melhor resultado eleitoral em 1985, com 30,6% das preferências do eleitores.

Em 2013, a coligação “Unidos por São Vicente” venceu a Junta de Freguesia de São Vicente por maioria absoluta (61,2%) contra os 34,2% alcançados pelo candidato do PSD.

Em São Vicente, PS e CDS ensaiaram uma coligação por duas vezes mas em ambas (1989 e 2001) o melhor que conseguiram foi 29,9% de preferências do eleitorado em 1989.

Nas últimas Autárquicas de 2017, o movimento “Unidos por São Vicente” voltou a ganhar a Junta por 75,64% (1.428 votos).

O PSD não concorreu e o PS ficou-se pleos 17,11% (323 votos). A CDU obteve 1,38% (26 votos) e o PTP 1,38% (26 votos).