Maurício Melim é um dos medalhados no Dia da Região

O Governo Regional promove, esta quarta e quinta-feira, as comemorações do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses. As comemorações iniciam-se na quarta-feira, dia 30 de Junho, com o concerto dos Cordofones Madeirenses, pelas 21h00, na Praça do Povo, refere um comunicado oficial.

Já na quinta-feira, dia 1 de Julho, decorrerá a habitual cerimónia de imposição das insígnias honoríficas madeirenses, que decorrerá pelas 16h00, no Centro de Congressos da Madeira, com limitação de número de participantes, de forma a assegurar o cumprimento das medidas preventivas recomendadas pela autoridade de saúde, para este tipo de eventos.

O Governo Regional volta, assim, a prestar homenagem a personalidades e instituições madeirenses que se notabilizaram por méritos pessoais ou institucionais, actos, feitos cívicos ou serviços prestados à Região, através da imposição das insígnias autonómicas de valor, distinção e bons serviços, refere.

Este ano, serão agraciadas dez personalidades e duas instituições.

A Insígnia Autonómica de Valor será atribuída ao médico de Saúde Pública, José Maurício da Silva Melim.

No que diz respeito à Insígnia Autonómica de Distinção, esta será entregue ao docente da UMa, Mikhail Benilov.

Por fim, a Insígnia Autonómica de Bons Serviços será atribuída a Ana Maria Alves Gouveia, José Agostinho Mendonça Franco, Carla Margarida Rocha Carvalho, Ludivina Maria Teixeira Freitas, Anaclet Teixeira de Freitas, Willy Sousa, José Ornelas, Fernando Renato Andrade, Centro Social e Paroquial de Santo António e CPF – Corpo de Polícia Florestal – IFCN, IP-RAM.

O programa de comemorações inclui ainda a celebração da missa solene e Te Deum, que decorrerá na quinta-feira, 1 de Julho, pelas 17h30 na Sé Catedral do Funchal, presidida pelo bispo D. Nuno Brás. Termina com o concerto da Orquestra Clássica da Madeira, às 21 horas, na Praça do Povo.

“Desde 1976, comemora-se a autonomia que Portugal concedeu à Região Autónoma da Madeira na Constituição Portuguesa. Passados 45 anos, o Governo Regional assinala, uma vez mais, esta data, através do programa comemorativo do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses, ainda com alguns condicionamentos causados pela pandemia da COVID-19, mas sem deixar passar uma data tão relevante para a população madeirense e porto santense”, refere o GR.