Animação volta pouco a pouco à baixa citadina

Rui Marote
Há cerca de uns vinte anos, o chamado “Cabo de Mar” expulsava do cais da cidade uma série de rapazinhos que mergulhavam, uns em cuecas e outros nus, incitando  os mirones para atirar uma moedinha, numa mergulhança clandestina improvisada.
A autoridade marítima, lembro-me, ainda colocou a mão num dos infractores, que de imediato respondeu “Senhor ! O Senhor João Carlos quer animação…”
A Madeira é conhecida lá fora por estar sempre em festa. Todos os dias há festas!!! Mas entretanto a Covid-19 fez “desertar” o público de todos os eventos. Como diz o Marcelo, ninguém vai recuar, porém…
Hoje, a vista ficou mais alegre quando constatámos que os equatorianos “Kawana Pacha”, que tanto animavam a baixa citadina, após 18 meses de interregno, regressaram à ribalta no Jardim Municipal, animando a pausa para o almoço. A Madeira pouco a pouco volta a ter vida nesta estação estival, e a animação está de volta.