62 pessoas concorrem na Ponta do Sol a 20 vagas de formação e ocupação em contexto de trabalho

A Câmara da Ponta do Sol abriu as primeiras 20 vagas para o programa de Ocupação em Contexto de Trabalho nas áreas de jardinagem, limpeza urbana e serviços gerais, estando agora em fase de entrevista aos candidatos, refere a autarquia.

Concorreram 62 pessoas, tendo apenas uma sido excluída por falta de documentação. Destes, 34 são do sexo feminino e 27 são do sexo masculino, com idades que variam entre os 19 e os 64 anos.

O desemprego no concelho da Ponta do Sol é uma das preocupações deste executivo, afiança o mesmo. Desde que surgiu a pandemia, o número de desempregados aumentou, assim como as dificuldades económicas de muitas famílias do concelho. A Câmara Municipal procurou soluções para ajudar a população, com especial atenção para os munícipes que não auferem de subsídio de desemprego ou de outros apoios, salienta-se.

A criação do Programa Municipal de Formação e Ocupação em Contexto de Trabalho pretende “desenvolver competências essenciais à vida activa, complementando as qualificações e experiências de trabalho através de formação e aprendizagem em contexto de trabalho. Este programa tem a duração de um ano, e os formandos são integrados e orientados pelos serviços do Município, tendo direito a uma bolsa mensal no valor do IAS (Indexante dos Apoios Sociais). No final, os formandos que completam o programa recebem um Certificado de Formação e uma bolsa de reintegração no valor de um IAS”.

Nas próximas vagas a abrir, serão criadas oportunidades para jovens com licenciatura ou com cursos profissionais.

Este programa representa um investimento do município na ordem dos 210 mil euros e prevê a ocupação de até 50 pessoas até final do ano.