Ribeira Brava renova medidas de apoio ao comércio local

A Câmara Municipal da Ribeira Brava vai prorrogar, até 30 de Junho de 2021, a isenção do pagamento de taxas de ocupação por uso do espaço público, bem como a isenção ou redução de rendas municipais, para apoiar o comércio local que tem sido fortemente afectado pela Covid-19, informa uma nota.

A medida que estará em vigor por mais dois meses, foi aprovada na última reunião de Câmara, realizada a 8 de Abril, e visa ajudar os comerciantes a alavancar o negócio em tempo de pandemia.

“Perante as sérias implicações provocadas pela pandemia mundial, que se reflectem na economia local, a autarquia, através do seu executivo e dos seus serviços, procedeu à reavaliação das medidas que têm sido aplicadas, com o intuito de apoiar e dinamizar o relançamento da atividade económica do concelho, e decidiu que as mesmas deveriam ser estendidas por mais tempo”, sublinhou Ricardo Nascimento.

Desta forma, o presidente da edilidade renova, até 30 de Junho de 2021, a isenção do pagamento das rendas municipais, a isenção do pagamento das taxas referentes ao uso de espaço público com esplanada e a redução do pagamento das rendas do mercado municipal das lojas associadas ao comércio de bens alimentares.

O pagamento da mensalidade dos alunos da Universidade Sénior da Ribeira Brava é outro item que fica igualmente isento até ao mês de Junho.

Todas estas medidas podem ser prorrogadas ou adaptadas, mediante avaliação da autarquia, tendo em conta a evolução da situação pandémica, refere nota enviada às Redacções.

As primeiras medidas tomadas pelo edil ribeira-bravense, no âmbito da Covid-19, foram em torno do comércio local, com o propósito de manter os postos de trabalho e mitigar o impacto negativo na economia.

Ainda no âmbito das medidas de apoio ao comércio local e à recuperação económica do Município da Ribeira Brava, a autarquia vai contrair um empréstimo com uma dotação que poderá ir até aos 500 mil euros. “É um pequeno contributo dentro das possibilidades financeiras da autarquia, e demonstra que estamos ao lado dos comerciantes na luta diária para a manutenção dos postos de trabalho e do seu ganha-pão”, refere Ricardo Nascimento.