Estragos assinaláveis em Câmara de Lobos

Na sequência do núcleo depressionário que atingiu o arquipélago da Madeira, na noite de ontem e madrugada de hoje, a Câmara Municipal de Câmara de Lobos (CMCL) mobilizou recursos humanos e logísticos da Protecção Civil Municipal e dos Serviços de Ambiente para monitorizar o evoluir da situação e atender às necessidades das populações, refere a autarquia.

No final da tarde de ontem, sábado dia 27 de Novembro, em resultado do agravar do estado do tempo, o Serviço Municipal de Protecção Civil da CMCL, activou prontamente o Estado de Alerta Especial, nível AZUL, no âmbito do Sistema Municipal de Aviso e Alerta. De imediato foram operacionalizadas as equipas de prevenção permanente, assim como os equipamentos e materiais necessários à supressão ou resolução das situações de emergência que se foram registando ao longo de toda a noite de ontem e madrugada de hoje.

A coordenar as operações municipais no terreno esteve o edil local, Pedro Coelho, acompanhado do vereador do ambiente e cultura, Leonel Correia da Silva, tendo sido criado um Posto de Comando Operacional Municipal nas instalações da Corporação dos Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos, a partir do qual ambas as entidades procederam, em articulação, à resolução das diversas situações de emergência que foram ocorrendo.

Em termos de ocorrências registadas, tratou-se sobretudo de situações relacionadas com movimentos de massa em vertente, assim como referentes ao colapso de muros e a situações de menor gravidade associadas à limpeza e desobstrução de vias de circulação e passagens hidráulicas.

Durante a manhã de hoje, domingo, o presidente da Câmara e a Protecção Civil municipal procederam ao levantamento dos danos e prejuízos decorrentes das fortes chuvas verificadas.

No total foram identificadas 15 ocorrências, que exigem a intervenção dos serviços municipais, por forma a repor as condições mínimas de segurança e protecção, assim como a normalidade. Ao longo do dia de hoje, os serviços operacionais municipais prosseguiram com os trabalhos de limpeza e desobstrução das vias públicas afectadas, por forma a repor a circulação automóvel e garantir a mobilidade e segurança das pessoas, salienta a Câmara.