JS Madeira insiste nos manuais escolares gratuitos na Região

A JS Madeira assinala o Dia Nacional do Estudante, hoje, com uma campanha regional e um debate sobre o ensino. Os jovens socialistas colocaram um cartaz no Funchal, na ponte do Bazar do Povo, onde dizem sim aos manuais escolares gratuitos na Madeira.

Olavo Câmara, presidente da JS Madeira, recorda a propósito que “a Madeira é a única região do país onde os jovens não têm manuais escolares gratuitos e não têm por opção de Miguel Albuquerque e do seu governo. Lamentavelmente continua a dizer não a uma medida destas na região”.

Para o jovem socialista “a educação é uma competência do Governo Regional e o que vemos é que os Açores, região autónoma como a nossa, com a educação regionalizada como a nossa, tem desde 2012 os manuais escolares gratuitos para todos os alunos no ensino obrigatório. No Continente, desde 2019 que os manuais escolares são gratuitos para todos os alunos. Já na Madeira, nem antes de 2012, nem depois de 2012, nem depois de 2019 que os manuais escolares são gratuitos, sendo a única região do país onde é preciso pagar para ter os livros no ensino obrigatório (…)”, critica. Algo que considera “ridículo”, na medida em que cá devíamos estar “a falar da massificação da digitalização do ensino, ou de fazer chegar a todos os alunos um portátil e os meios digitais
necessários, e ainda estamos a falar e a exigir manuais escolares para os jovens madeirenses (…)”.

A campanha regional da JS Madeira para marcar o Dia Nacional do Estudante, além do outdoor no Funchal, desenrola-se também nas redes sociais e conta com um debate a ser transmitido às 21h na página de Facebook da JS Madeira, subordinado à temática “O ensino (à distância?)”, contando com o deputado à Assembleia da República e antigo presidente da Associação Académica de Coimbra Eduardo Barroco de Melo, com o deputado regional que coordena a pasta da educação no PS-M e antigo director da escola Gonçalves Zarco, Rui Caetano, com o jovem madeirense Francisco Maria Pereira que foi recentemente eleito presidente da Federação Académica de Lisboa, com João Olim, estudante do ensino secundário e Coordenador Regional dos Estudantes Socialistas do
Ensino Básico e Secundário e com Duarte Brasão, estudante universitário e Coordenador Regional dos Estudantes Socialistas. Pedro Calaça Vieira, secretário-geral da JS Madeira, é o moderador do debate e Olavo Câmara, presidente da JS Madeira e deputado à Assembleia da República, encerra.