CDS-Madeira congratula-se com reeleição de Marcelo Rebelo de Sousa

O líder parlamentar do CDS, António Lopes da Fonseca, protagonizou hoje uma conferência de imprensa na qual os centristas se congratulam com a reeleição de Marcelo Rebelo de Sousa. “O CDS foi um dos partidos que apoiou oficialmente o Professor Marcelo, o que significa que temos, em Portugal, um candidato do centro e da direita moderados que, por mais cinco anos, certamente, irá permitir que haja estabilidade e se permita, também, este relacionamento entre um governo central e as regiões autónomas”, exprimiu o deputado.

“Neste sentido, o CDS faz já um repto ao presidente Marcelo para que, assim que for possível fazer as suas saídas institucionais, neste novo mandato, que uma das primeiras, se não a primeira, seja a Região Autónoma da Madeira, até para demonstrar gratidão porque foi, nesta Região, que o Professor Marcelo teve o melhor resultado de todo o país, nestas eleições. E foi, também, nesta região que, quem ficou em segundo lugar, não conseguiu atingir os dois dígitos em termos de votação”, referiu.

“Isto significa que, os madeirenses e portosantenses, têm confiança no Professor Marcelo e demonstraram que nao querem radicalismos, nem de esquerda nem de direita”, concluem os centristas, para quem “esta foi uma votação sensata. O povo da Madeira, para além de ter tido uma abstenção reduzida comparativamente ao resto do País, demonstrou que quer que o Professor Marcelo Rebelo de Sousa esteja atento ao relacionamento institucional entre o Governo da Região e o Governo da República, que não tem sido o melhor nos últimos meses. Não nos esqueçamos que o Prof. Marcelo, enquanto Presidente, tinha garantido que iria haver o aval e depois, o Governo da República não cumpriu essa promessa”.

“Na actualidade, o Governo Regional vai ter gastos enormes, de milhões de euros, devido às intempéries que aconteceram no norte da ilha e ainda não houve uma única palavra de solidariedade e, também, de apoio financeiro da parte do Governo da República para com a região. E é, também, isto que o povo da Madeira quer que o Presidente Marcelo faça no seu segundo mandato. Porque o Presidente Marcelo, neste segundo mandato, tem uma responsabilidade acrescida”, considerou.

O CDS e o PSD vão “sensibilizar o Professor Marcelo para três matérias. Nomeadamente, a revisão constitucional para o aprofundamento das autonomias e, nessa revisão constitucional permitir-se que a região, a médio prazo, possa também ter um regime fiscal próprio como têm outros países da União Europeia e, também, permitir-se que, na nova revisão da lei de finanças regionais, haja a possibilidade da região poder gerir as suas matérias fiscais. Há, claramente, também aqui uma responsabilidade acrescida, por parte do Senhor Presidente da República, devido à confiança que o povo da Madeira do Porto Santo depositou nele. Neste sentido, o CDS apela ao Senhor Presidente da República, neste segundo mandato, que tenha mais atenção a esta necessidade que o povo desta terra tem em aprofundar a sua autonomia, em ter um novo regime fiscal e, por essa mesma razão, o Professor Marcelo deve deslocar-se à região, passar aqui mais do que um dia, não apenas umas horas, para ter conhecimento real desta realidade”, concluiu o partido.