Supremo decide “vacinação obrigatória mas não forçada” [vídeo]

¡AF!