RIR refere-se ao desabamento de estrada no Porto da Cruz dizendo que “já tinha avisado”

Acerca do desabamento de uma estrada hoje no Porto da Cruz, o partido RIR veio garantir que já havia avisado do perigo que a estrada de acesso ao Porto da Cruz oferecia a quem lá vive e a quem visita. Em diferentes iniciativas, lembra o dirigente Roberto Vieira, esta força política denunciou que esta estrada estava em iminente queda, e que estavam a pôr em perigo todos os que por ali passavam, bem como aqueles que vivem junto à mesma.

“Lamentamos que o Governo Regional, a Câmara Municipal de Machico e a Junta de Freguesia, tenham feito orelhas moucas às denuncias feitas, uma vez que agora terão de gastar milhões de euros em vez de milhares, mas parece que esse não é o problema, pois o povo paga”, ironiza o RIR, que considera que “a guerrilha politica entre o PSD e o PS, tem prejudicado todos aqueles que vivem no Porto da Cruz, bem como todos aqueles que a visitam, sejam residentes ou turistas. Quem fica sempre a perder é a população e os comerciantes que ainda têm a porta aberta”.

O partido RIR aproveita para questionar os responsáveis políticos daquela localidade: “se houvesse ali alguma morte, quem seria o responsável? Ou então ficávamos como o costume, de a culpa morrer solteira”, interroga-se.

Diz o RIR que já havia insistentemente denunciado o isolamento do Porto da Cruz, primeiro com o encerramento do caminho do cemitério, depois com o encerramento a veículos pesados/passageiros no caminho de acesso à Escola e  Centro de Saúde, ficando a população quase esquecida (…)”