História do Feiticeiro da Calheta divulgada aos alunos do 1º Ciclo do concelho

A história do Feiticeiro da Calheta, descrita em literatura infanto-juvenil, chegará em breve a todos os alunos do 1º Ciclo deste concelho. A promessa foi deixada hoje pelo presidente da Câmara Municipal da Calheta, no decorrer da cerimónia de lançamento do livro escrito por Eugénio Perregil e ilustrado por Rafaela Rodrigues, refere uma nota camarária.

O edilCarlos Teles elogiou esta obra e a todo o trabalho que tem sido desenvolvido em torno desta personalidade calhetense. Nesse sentido, e perante uma plateia composta por vários directores de escolas do concelho, o autarca lançou o desafio a todos os estabelecimentos de ensino para que assinalem o dia 30 de Novembro, data do nascimento do poeta popular João Gomes de Sousa, filho da terra e autor da génese da letra e música do famoso Bailinho da Madeira, que chegou aos quatro cantos do mundo e hoje é uma das Sete Maravilhas da Cultura Popular de Portugal.

Hoje, precisamente no dia em que se assinalam 125 anos do nascimento do Feiticeiro da Calheta, Eugénio Perregil fez saber, por seu turno, que o projecto que está a ser desenvolvido pelo Centro de Estudos e Desenvolvimento de Educação, Cultura e Social (Cedecs) ainda tem muito para dar.

Da obra sobre a vida do poeta, à produção do filme “Feiticeiro da Calheta”, é agora publicado este conto infanto-juvenil que em breve será representado em peça de teatro. Este, o fruto de um protocolo com a Escola do Lombo do Guiné e que visa despertar o interesse pela cultura da Região de uma forma mais sentida, pedagógica e dinâmica. Foi também na presença do tenor Alberto Sousa que se soube que um musical está para breve, sobre este tema.

Da parte do Município ficou a garantia de continuar a apoiar todos os projectos desta natureza, que permitem reforçar a identidade do concelho e promover a nossa cultura junto de quem nos visita. “Os nossos turistas querem sentir aquilo que somos”, concluiu.