A caminho das Autárquicas de 2021 (Jardim do Mar)

Jardim do Mar é uma freguesia do concelho da Calheta com 2,55 km² de área e 204 habitantes segundo o Censos 2011. A sua densidade populacional é 98,8 hab/km².

Conhecida pelo surf nas praias do portinho e da enseada, o Jardim do Mar já esteve anexado à freguesia do Estreito da Calheta mas, em 22/12/1939 passou a ser freguesia autónoma.

A freguesia tem a igreja paroquial de Nossa Senhora do Rosário, uma biblioteca, o centro de saúde e moinho das roseiras.

O presidente da Junta, Bruno Samuel Nunes Pereira.

Politicamente falando, a freguesia do Jardim do Mar só entrou nas lides político-partidárias em 1993.

Em 1976 não houve eleição para a Assembleia de Freguesia devido ao número de eleitores ser inferior a 301.

Em 1979, 1982, 1985 3 1989 não houve eleição para a Assembleia de Freguesia devido ao número de eleitores ser inferior a 201.

Daí para cá, a mais pequena freguesia das 8 que compõem o concelho da Calheta, tem dado o voto ao PSD.

No Jardim do Mar, ao contrário de outras freguesias do concelho, a alternativa chama-se PS e não CDS.

Mas mesmo assim, por aqueles lados, as forças de esquerda têm pouca expressão.

O melhor resultado alguma vez alcançado pelo PS foi 31,1% em 1997 e, mesmo coligado com o CDS em 2001 não foi além de 32,1%.

O CDS tem pouca expressão na freguesia. O melhor que já conseguiu foi 5,4% em 2013 e, em 1997 e 2005, nem sequer se submeteu a sufrágio.

Os cerca de 150 votantes da freguesia têm depositado o seu voto e a sua confiança no PSD.

O PSD tem ganho sucessivamente a Junta desde 1993.

O mais expressivo resultado conseguido pelo PSD foi em 2009 (70,3%) e o mais ‘magro’ em 2013 (57%). Ainda assim, com maiorias absolutas confortáveis.

Nas últimas Autárquicas de 2017, o PSD voltou a ganhar por 62,76% (91 votos) reelegendo o presidente da Junta, Bruno Samuel Nunes Pereira; o PS obteve 32,41% (47 votos); o CDS 1,38% (2 votos); os mesmos que a CDU; e o PTP 0 votos.