Albuquerque elogia Virgílio Teixeira; rejeita encerramento antecipado das escolas na RAM

Fotos Rui Marote

O presidente do Governo Regional da Madeira esteve hoje com a família do actor madeirense Virgílio Teixeira, na inauguração de um arruamento que lhe foi dedicado, a estrada da lota do Funchal. Na ocasião, Miguel Albuquerque exaltou a “homenagem a um grande homem das artes” que, em seu entender, assim lhe é prestada, denominando aquele troço “Rua Virgílio Teixeira”. Para Albuquerque, Teixeira foi “um grande actor, um homem do mundo, um homem cosmopolita”, que prestou relevantes serviços e projectou, através da sua carreira, o nome da Madeira para lá do espaço insular. Relevou, na oportunidade, a carreira na Sétima Arte de um “amigo” que desenvolveu actividade no panorama artístico nacional de forma “relevantíssima” e também no cinema espanhol e até em Hollywood.

Considerando-o um “madeirense proeminente”, disse que foi importante homenageá-lo com esta estrada no porto de Funchal, “que, simbolicamente, está situada no ponto de partida e de chegada” do actor, de onde ele partiu e regressou à Madeira muitas vezes, durante a sua longa vida.

Interpelado sobre os jornalistas sobre a situação da pandemia, Albuquerque voltou a dizer que em breve serão anunciadas mais medidas para o Natal e o fim-do-ano, mas rejeitou, para já, quaisquer situações de confinamento ou impedimentos à circulação, pois, conforme afirmou, “não temos transmissão comunitária na região autónoma”. Por outro lado, considerou que um dos lugares mais seguros para as crianças e jovens estarem neste momento “é nas escolas”, apesar de nas mesmas se ter multiplicado o número de casos de Covid-19. É que, garantiu, nas escolas cumprem-se de forma escrupulosa os procedimentos e as regras profilácticas da Direcção Regional de Saúde. Por isso as entidades governamentais entendem que seria contraproducente o encerramento antecipado das aulas, mandando crianças e jovens para férias e para casa antes do previsto.