Câmara de Santa Cruz quer desfibrilhadores móveis em táxis e carros da Polícia

O presidente santacruzense Filipe Sousa reuniu, hoje, com a nova associação de Táxis, a TáxisRAM. Um dos temas que esteve em cima da mesa foi a possibilidade de vir a ser assinado um protocolo, no sentido de serem instalados em algumas viaturas Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE).

Esta instalação, bem como as acções de formação para manuseamento e aplicação dos equipamentos, ficariam a cargo da Câmara Municipal de Santa Cruz, permitindo, desta forma, ampliar e tornar mais acessível a rede de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) já instalada e que abrange todas as cinco freguesias do concelho, com o intuito de reforçar a capacidade de resposta e reduzir o número de mortes por paragem cardiorrespiratória (PCR).

O autarca sublinhou que esta seria uma forma de ampliar a rede fixa de desfibrilhadores, com uma rede móvel daqueles equipamentos. Seria uma forma de expandir o programa Município CardioSeguro. Dada a importância da medida em causa no auxílio às vítimas de CPR, seria de todo desejável tornar o acesso ainda mais universal, sendo que a inclusão de alguns DAE em viaturas permitiria a concretização desta medida.

Filipe Sousa adiantou que já foi feita igual proposta à PSP e que, brevemente, será também enviado um ofício à GNR.