VIII Encontro de Leitura em Voz Alta “DeSenCantos” – Ler com Amor” a 9 e 10 de Outubro no Funchal

O painel de convidados

A “Contigo Teatro” promove a 9 e 10 de Outubro deste ano, na sala “Ursa Maior” do Madeira Tecnopólo, a VIII Edição do Encontro Literário de Leitura em Voz Alta “DeSenCantos-  Ler com Amor”. Ao contrário das anteriores edições, salienta a organização, esta chega um pouco mais tarde, e num espaço diferente do habitual, devido aos constrangimentos causados  pela pandemia da Covid-19.

Classificada como uma “festa da Palavra”, pretende “repensar a leitura e a praxis inerente ao acto de ler”. A organização entende que a “leitura em voz alta constitui uma vertente fundamental de competências comunicativas” e sublinha que estes Encontros Literários “visam contribuir para desenvolver junto dos professores e dos jovens, competências leitoras mais proficientes”.

Neste VIII Encontro Literário de Leitura em Voz Alta estão previstos vários painéis temáticos com contributos de especialistas de diferentes áreas, nacionais e estrangeiros, espectáculos, performances e seminários. Inicia-se a 8 de Outubro com a actividade “QUINTA NA Quinta”, a acontecer na Quinta Magnólia.

Pelas 18h30, no Relvado do jardim daquele local, haverá o  espetáculo” Bagagem de Palavras” de Paulo Cira, destinado a famílias, com entrada gratuita, mediante a apresentação de bilhete, e disponibilizado pela Companhia Contigo Teatro. Apresenta-se como “uma viagem pela poesia, caminhando sobre as palavras dos maiores poetas da língua portuguesa. Um texto alegre e divertido, cheio de momentos poéticos dirigido à família”.

As inscrições para professores serão feitas através da plataforma InterAgir. O público interessado pode  inscrever-se através do link: https://forms.gle/BYUjddZTAhGFh7Qh6 Mais  informações podem ainda ser consultadas  nas páginas das redes sociais  Ler com Amor e Contigo Teatro.

Estão também previstas as seguintes conferências:

– António Carlos Cortez – «Ler e escrever no tempo do tablet e das redes sociais. Ou o regresso urgente aos clássicos»

– Francisco Simões – «Poeta /Escultor de Palavras em Língua Portuguesa»

– António Jorge Gonçalves – «Desenhar o Silêncio»

– Isabel Barbas – «Espaços perdidos da infância – (re) leitura do espaço urbano.»

– Paula Delecave – «O avô tem uma borracha na cabeça, memórias da construção de um livro»

– Patrícia Portela – «Odes a odilias, cerejas a cérebros, musas ao alto que se canta tudo, nem sempre o fado!»

– João Paiva – «Campo de Visão – Um estudo sobre improvisação»

– Vértice, em Legítima Defesa – «Concerto de Música e Poesia»

– Paulo Cira – “O Decantador de Palavras – conferência performativa”

Haverá ainda outras actividades, incluindo seminários e palestras-espectáculo, por exemplo, “VÁLVULA”, na  Sala Ursa Maior, que parte da história do Graffiti para seguir para debate, por António Jorge Gonçalves e LBC Soldjah.

Ou, por Paula Delecave  “O livro das memórias / Oficina de colagem e desenho”  e João Paiva “Oficina Campo de Visão”.