Explosões no Líbano destroem áreas na frente mar de Beirute

Beirute, no Líbano, acaba de ser abalada por uma grande explosão na área portuária da cidade, visível aqui nas fotos captadas pelo repórter fotográfico do FN, Rui Marote, há alguns anos. As autoridades temem a existência de muitas vítimas. Segundo a BBC, há reportes não confirmados de uma segunda explosão. Um vídeo colocado online mostra grandes danos e uma nuvem em forma de cogumelo na sequência da explosão verificada na capital libanesa.

Especula-se que se trate de um atentado bombista realizado pelo Hezbollah, grupo armado apoiado pelo Irão. Está para breve um veredicto relativo a um julgamento relacionado com o assassinato do ex-primeiro-ministro Rafik Hariri, em 2005. São quatro suspeitos de assassínio por carro-bomba, que causou a morte de Hariri, aqueles que em breve conhecerão o resultado do veredicto de um tribunal das Nações Unidas.

Porém, o Hezbollah tem sempre negado a autoria do atentado.

O veredicto deverá ser divulgado sexta-feira, pelo que se pode tratar, de algum modo, de uma manobra intimidatória.

A segunda explosão terá tido lugar na área onde residia Hariri, em Beirute.

Há pessoas presas debaixo dos escombros. Equipas de socorro apressam-se para os locais. Ainda não estão determinadas as causas da explosão.