CMF promove websérie de 5 episódios sobre a arte popular

No âmbito do programa municipal “A Cultura que nos Une”, a Câmara Municipal do Funchal promove, entre Junho e Agosto, uma websérie de 5 episódios, dedicados ao tema da arte popular. A estreia, com um episódio sobre os trajes tradicionais, acontece esta quarta-feira, dia 3 de Junho, no facebook da Câmara Municipal do Funchal (19h).

Os episódios foram gravados no Núcleo Museológico de “Arte Popular”, património do Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova, localizado no Centro Cívico de Santa Maria Maior, e contam com a participação do Presidente do grupo, Danilo Fernandes. Estes irão abordar diferentes temáticas, tais como trajes tradicionais, ferramentas de linho e da lã, brinquedos e utensílios tradicionais, ou ainda transportes, refere um comunicado camarário.

A vereadora da Cultura na CMF, Madalena Nunes, explica que os episódios visam dar a conhecer o espólio deste Núcleo Museológico, promovendo artes e ofícios históricos e preservando o saber fazer, quer de uma perspectiva cultural, ou seja, em termos de património imaterial, quer numa perspectiva de activo económico. Este projecto está, assim, assente em quatro pilares: preservação, educação, capacitação e promoção.

“O espaço museológico em causa foi constituído para mostrar o que é a arte popular madeirense, não só através das peças, como de uma extensa documentação recolhida e investigada desde a década de 1990, e que resultou em vários cadernos disponíveis ao público. O primeiro episódio abordará os trajes tradicionais, a partir do espaço existente no Núcleo Museológico, que conta com mais de 14 peças de vestuário e 60 peças de linho e lã que caracterizam a génese do povoamento campesino”.

Madalena Nunes reforça que “a Câmara Municipal tem-se associado ao Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova com a aquisição de livros de investigação para serem divulgados junto do público escolar, e apoio financeiro à realização da Semana Europeia do Folclore, além das habituais contratações para a participação em eventos camarários. Esta será, com toda a certeza, mais uma parceria de sucesso, e um trabalho que ficará para as próximas gerações.”

A programação é a seguinte:

3 Junho: Camisas e ceroulas da noite de casamento e trajes tradicionais

17 Junho: Ferramentas de linho e lã

8 Julho: Utensílios das cerealíferas

22 Julho: Transportes braçais e de tração animal

5 Agosto: Brinquedos tradicionais