Invest Madeira passa a associação de direito privado mas detida maioritariamente pelo Governo Regional

Fotos DR

O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, esteve hoje presente na celebração de um acordo de parceria entre a Secretaria Regional de Economia, a ACIF e a SDM, o qual torna a Invest Madeira – Agência de Promoção de Investimento numa associação de direito privado, sem fins lucrativos, detida maioritariamente pelo Governo Regional e com dois parceiros importantes para a diplomacia económica externa da região autónoma.

“Esta reconversão ou concretização da Invest Madeira numa agência resulta daquilo que são as prioridades do Governo Regional: o crescimento económico”, vincou Miguel Albuquerque na sua intervenção esta manhã no Colégio dos Jesuítas.

“E, nesse sentido, o passo seguinte é garantir que a Invest Madeira é um instrumento ao serviço da economia da Madeira”, prosseguiu.

O Chefe do Governo agradeceu aos parceiros – SDM e ACIF – o envolvimento e o contributo à concretização de mais um grande objetivo da região autónoma, salientando que os mesmos acrescentam sinergias e experiência.

A prioridade – o crescimento económico – continuará a merecer um grande esforço, empenho e envolvimento do Governo Regional, no sentido de manter e aprofundar um conjunto de condições favoráveis ao crescimento das empresas, à atração de novos agentes económicos, à exportação, com promoção dos produtos regionais e a criação de redes e de escala no mercado externo.

Albuquerque adiantou que o crescimento exponencial do MAR – Registo Internacional de Navios da Madeira – 800% desde o ano de 2013 – representa um resultado sem paralelo na economia nacional, apesar dos obstáculos.

“Apesar de continuar a burocracia dos estagnados, ou seja, dos herdeiros do leninismo, que acham que a economia não tem importância nenhuma, porque distribui-se o que não há, o Registo de Navios cresceu 800% desde 2013”, referiu Miguel Albuquerque, reafirmando-se convicto de que a Região segue no caminho certo.

Refiira-se que, após a assinatura do protocolo, os presentes assistiram a uma palestra por Paulo Portas alusiva ao tema ‘O que podemos esperar do mundo em 2020’.