Mulher do presidente do Crédito Agrícola recebia 2 mil euros para garantir “estabilidade emocional” ao marido muito ocupado

Caixa CreditoA notícia foi hoje divulgada por vários órgãos de comunicação social e aponta a uma notícia do Jornal de Notícias, revelando que “o presidente da Caixa Crédito Agrícola recebia 2 mil euros líquidos mensais, pagos pela instituição bancária, para garantir ao banqueiro aquilo que foi denominado pelo próprio como “estabilidade emocional”.

Licínio Pina explicou que quando assumiu aquelas funções, uma condição imposta foi a de ter a mulher a seu lado, pelo que implicou abandonar a profissão de professora.

Face a cartas anónimas e às proporções assumidas por este caso, esse pagamento já foi suspenso.