Cais Norte ganha mini-gare

A rampa representa uma óbvia barreira arquitectónica para turistas com deficiência.
*Com Rui Marote
A APRAM avança com o projecto de construção de uma mini gare no cais norte, junto à lota do Funchal, para servir de apoio aos turistas e infraestruturas portuárias. Sabemos que no projecto em vias de conclusão estão previstos elevadores facilitando a passagem aos turistas em cadeiras de rodas, que já não enfrentam uma barreira arquitectónica, ou seja, a rampa de acesso à Praça CR7 e ao calçadão da Avenida Sá Carneiro.
Esta era a caixa do elevador, hoje abandonada, e que serve de urinol a quem vem da vida nocturna, e de apoio à publicidade.
O FN recorda que já existia na marginal de acesso ao porto a caixa do elevador, e, na sua base, sanitários que nunca foram concluídos.
Quando Miguel Albuquerque, no início do seu primeiro mandato, visitou e inaugurou as obras do cais norte, foi alertado pelo FN para a necessidade de operacionalizar o elevador e os sanitários, tendo nessa altura dado ordens à então presidente da APRAM Alexandra Mendonça que concluísse as obras e ultrapassasse esse entrave.
Estas são as casas de banho actualmente à disposição dos turistas naquele local…
Com as obras do Hotel CR7, os cabos de alta tensão que iriam alimentar aquela nova unidade hoteleira “invadiram” os sanitários e subiram pela caixa do elevador, tornando -se mais fácil o acesso ao andar superior e acabando por inviabilizar a conclusão da obra, não dando cumprimento à ordem emanada do presidente do Governo. O elevador e as casas de banho ficaram assim inutilizados.
Aguardamos pela conclusão do projecto da mini-gare e esperamos para ver se as barreiras arquitectónicas serão efectivamente derrubadas.