Programa de Governo com “intenções” mas “vazio de compromissos”, conclui o JPP

JPP 9 de novembro

O Juntos pelo Povo (JPP) realizou, no hotel Madeira, uma discussão pública da proposta do Programa de Governo da RAM 2019-2023, apresentada pelo atual Governo PSD-CDS, sendo unânime o entendimento dos presentes que este é um “Governo de negação” cujas medidas apresentadas na atual proposta “não assumem compromissos efetivos, não demonstram um planeamento estratégico nem capacidade de execução das mesmas”, referiu o deputado Rafael Nunes.

Um documento que o JPP considera “de intenções, mas vazio de compromissos reais com a população”.

O deputado frisou que o entendimento das pessoas presentes no debate é “unânime. Estamos perante um documento inócuo, sem conteúdo inovador e cujas grandes diretrizes resultam, muitas vezes, de propostas que foram, consecutivamente, chumbadas ao longo dos últimos 4 anos”, o que demonstra a “incoerência deste Governo PSD-CDS”.

Várias medidas são exemplo disso: “o provedor do utente, o provedor do animal, a estratégia regional de combate à pobreza, entre outros” salientando-se a questão da “taxa turística” que foi “amplamente censurada pela anterior maioria PSD ao executivo camarário de Santa Cruz e agora é considerada inevitável para a Região”.

Rafael Nunes salientou a necessidade de, “a ser aplicada a referida taxa turística Regional, concretizar o diálogo com as autarquias” sob perigo de “estarmos perante uma ingerência do Governo Regional relativamente às competências das próprias autarquias locais”.