Presidente da Câmara de Santa Cruz recorre à carga policial para afastar feirantes do Santo da Serra, acusa a CDU

Santa Cruz CâmaraA CDU assumiu que organizou hoje uma iniciativa política Junto à Câmara de Santa Cruz em defesa da “Feira do Santo da Serra”, reagindo assim, ao lado dos feirantes, contra o encerramento daquele espaço por decisão da Autarquia.

Em comunicado, os comunistas dizem que “como o Presidente da Câmara se tem recusado a receber os feirantes, com o apoio da CDU, a iniciativa de hoje tinha por objectivo apresentar à autarquia as reivindicações concretas em defesa da Feira do Santo da Serra”, sublinhando que Filipe Sousa “recorreu à violenta carga policial para expulsar quem queria explicações políticas e contra quem queria medidas resolutivas para problemas concretos”.

Escreve a CDU que “a falta de cultura democrática por parte dos eleitos do JPP (agora “Juntos Contra o Povo”) foi implacável. Através das forças especiais da PSP, através da violência, os cidadãos foram expulsos do edifício da Câmara Municipal. Pela via da mais boçal carga policial, o Autarca do JPP fugiu ao seu dever de reunir e de ouvir os cidadãos e as suas reivindicações”.

No mesmo comunicadom a CDU refere que “o recurso à violência policial, como lógica dos inimigos da democracia, não é uma gramática inovadora. Mas, é reveladora da verdadeira natureza daqueles que, há tempos, se apresentaram como “os verdadeiros democratas”. A Câmara JPP optou pelo argumento da força bruta. Aquela resposta policial diz quase tudo acerca da identidade política do JPP”.