PDR apresenta soluções para combater a sazonalidade do Porto Santo

O PDR veio hoje opinar que a questão da sazonalidade no Porto Santo resolve-se com vontade politica, criatividade e investimento. As soluções preconizadas por este partido passam pela “criação de novos incentivos à vindima com castas de vinho verde como loureiro, alvarinho, que adequam-se a terrenos áridos, incentivando a criação de uma nova marca de vinho, conjuntamente com a possibilidade de visitar essas mesmas quintas de vinho”.

Porque não, acrescenta esta força política, “uma aposta fora da época alta em desportos radicais como eventos da Red Bull, trails, ciclismo, encontro de motards, etc”. Porque não incentivar a um “novo nicho turístico no Porto santo como foi criado na Madeira como a Festa da Flor, o Carnaval e fim de ano”?

Outras das possibilidades de desenvolvimento, refere o partido, prende-se com a aposta em infraestruturas e marketing da geomedicina do Porto Santo, nomeadamente apostar em centros de recuperação de fisioterapia junto da população idosa e com dificuldades físicas, dar-lhes a possibilidade de tratamentos no Porto Santo devido às argilas e areias existentes.

“Porque não”, acrescentam, “promover o concurso de outra companhia para ligação marítima quando a actual está para manutenção? “Às vezes as sazonalidades são criadas devido a monopólios”, referem os responsáveis do PDR.

O Porto Santo, conclui o PDR, 2não pode estar dependente dos mandos e desmandos de alguns partidos e de alguns grupos empresariais. Dizem que os portosantenses querem descansar e dormir, o problema é que puseram os portosantenses a dormir durante vários anos e eles querem acordar desse pesadelo financeiro a que assistem impávidos e serenos ao longo do ano, como se se tratasse do síndrome de Estocolmo”.