Iniciativa Liberal quer Instituto da Cultura e reconversão do Tecnopólo em Casa da Música

iniciativa liberal

A estrutura regional do Partido Iniciativa Liberal veio a público apontar as medidas que defende para a área da Cultura, realçando-se a defesa da retirada da área do Património à Direção Regional de Cultura, “avançando rapidamente para a criação do Instituto da Cultura da Madeira podendo assim a cultura ser gerida de modo mais ágil e com mais recursos”.
Numa nota enviada à comunicação social, mostra-se o compromisso de duplicar as verbas para a cultura, procurando no futuro atingir 1% do orçamento, sustentado nos seguintes pontos: descentralização cultural sustentada no dinamismo da criação; Fomentar o mecenato promovendo incentivos fiscais fortes aos mecenas privados;

Em matéria de subsídios, Nuno Morna aponta para um funcionamento por objetivos devidamente fiscalizados. “A lógica do subsídio tem que ser transformada numa
lógica deste ser um meio e não um fim”.

Baixar o IVA para para todos os conteúdos culturais; Criação do Cartão Cultural com um saldo previamente definido para que toda a população possa fruir cultura apoiando assim as produções regionais, é outro dos objetivos, além da  promoção da indústria cinematográfica regional. A reconversão do Tecnopolo em Casa da Música e Conservatório das Artes, a criação de uma comissão das Artes e a candidatura do Funchal a “Capital Europeia da Cultura”, são metas que o IL Madeira pretende alcançar.