Judiciária faz duas detenções no Funchal na investigação sobre os subsídios para as viagens aéreas

TAP cresce
Polémica dos prémios obriga TAP a tomar medidas para evitar futuras dúvidas sobre os prémios.

Na sequência do alerta do ministro Pedro Nuno Santos, que esta semana avançou com a possibilidade do Estado estar a ser lesado no âmbito do subsídio de mobilidade, envolvendo faturas falsas, a Polícia Judiciária (PJ) desenvolveu hoje investigações junto de agências de viagens do Funchal e fez duas detenções, dois responsáveis de agências suspeitos de falsificarem documentação

Segundo refere o DN Lisboa “no comunicado oficial da PJ, em causa estão factos que podem configurar crimes burla qualificada, branqueamento de capitais, falsificação de documentos, fraude fiscal. Foi apreendida grande quantidade de prova”.