PSD-M contra retirada de cartazes, chama a polícia e prepara queixas-crime

José PradaUm comunicado assinado pelo secretário-geral do PSD-Madeira, José Prada, insurge-se contra a retirada de cartazes, por parte da Câmara, que segundo o entendimento social democrata não correspondem à campanha mas sim à Festa do PSD no Chão da Lagoa.

“Sem qualquer razão ou argumento válido, o Partido Socialista resolveu retirar os cartazes ontem colocados a anunciar a Festa do PSD/Madeira a 28 de Julho, que não eram de propaganda, na cidade do Funchal. Cartazes que vieram substituir aqueles que faziam parte da campanha social-democrata às Eleições Europeias.

Neste contexto, o PSD-M revela que “chamou a PSP ao local, de modo a identificar os intervenientes nesta retirada, sendo de informar que já estão a ser preparadas duas queixas-crime, uma para o Tribunal e, outra, a ser remetida à Comissão Nacional de Eleições”.

Diz José Prada que “mesmo que fosse propaganda, que só se aceita por hipótese, decorre da Comissão Nacional de Eleições que a proibição na véspera e no dia da eleição só é aplicável “até à distância de 500 metros das assembleias de voto” e, mesmo nestes casos, considera que só é obrigatória a retirada quando “seja visível da assembleia de voto. Em momento algum o PSD/Madeira deixou de cumprir a lei”.