PTP insiste que a RAM siga estratégia europeia para a deficiência

A candidatura do PTP/Madeira ao Parlamento Europeu realizou uma iniciativa política no dia de hoje, para alertar para a necessidade dos Estados-Membros da União Europeia trabalharem mais na inclusão e participação das pessoas com deficiência. O Parlamento Europeu adoptou a 30 de Novembro, um relatório de iniciativa que avalia a implementação da Estratégia Europeia para a Deficiência 2010-2020, um instrumento que pretende criar uma Europa sem barreiras para as pessoas com deficiência.

Para o PTP, não há dúvidas que as pessoas portadoras de deficiência enfrentam discriminação, preconceitos e barreiras que dificultam a sua integração na sociedade e na economia.

Elsa Mata referiu que a “taxa de pobreza entre as pessoas com deficiência é 70% superior à média, pois os rendimentos são mais baixos e enfrentam maior desemprego”.

Segundo a candidata do PTP, há muito a fazer na RAM, no que diz respeito à acessibilidade dos espaços públicos e empregabilidade das pessoas com deficiência nos sectores público e privado.

A candidata, deu o exemplo, do edifício da Assembleia Legislativa da Madeira que não garante acesso aos deficientes motores. E também criticou os 100 mil euros que a Câmara Municipal do Funchal gastou na praia Formosa para adaptá-la aos invisuais, a qual a seu ver não teve qualquer utilidade prática, só tendo funcionado uma vez para as câmaras de televisão.