47 acidentes esta semana nas estradas da Madeira

O Comando Regional da Polícia de Segurança Pública da Madeira informa que, relativamente à sinistralidade rodoviária verificada no período compreendido entre os dias 15 e 21 de Fevereiro 2019, ocorreram um total de 47 acidentes de viação nesta R.A.M..

Os acidentes aconteceram nos seguintes Concelhos: Funchal (25), Câmara de Lobos (6), Ribeira Brava (3), Calheta (1), São Vicente (1), Santana (2), Machico (1) e Santa Cruz (8).

Este número de sinistros resultou num total de 13 feridos ligeiros (10 no Funchal, 1 na Ribeira Brava e 2 em Santa Cruz).

As tipologias dos referidos acidentes de viação foram as seguintes: Colisão (35) e despiste (12).

Durante o referido hiato temporal, a PSP desenvolveu uma série de operações de fiscalização rodoviária, que resultaram na materialização de 8 detenções por condução sob o efeito do álcool (7 no Funchal e 1 em Machico), 1 detenção por falta de habilitação legal para o exercício da condução (Câmara de Lobos) e 1 detenção por desobediência (recusa de submissão ao teste do álcool).

O balanço desta semana em termos de sinistralidade rodoviária foi positivo, registando-se uma diminuição dos principais indicadores (menos 16 acidentes, menos 6 feridos ligeiros e ausência de vítimas mortais e feridos graves).

Já no que diz respeito às fiscalizações de trânsito levadas a efeito pela PSP, esta registou também uma diminuição do número de detenções por condução sob o efeito do álcool (menos 7 detenções) e igual número de detenções por falta de habilitação para o exercício da condução (1 detenção).

“Os bons resultados obtidos nesta semana demonstram que é possível reduzir os números da sinistralidade rodoviária, se tivermos comportamentos de segurança nas estradas, respeitando o Código de Estrada, diminuindo assim o risco de ocorrência de acidentes e gravidade das suas consequências”, revela.

Aproxima-se agora mais um período festivo de Carnaval, propício a excessos, pelo que a PSP considera “importante manter esta tónica de prevenção e de alerta para os perigos decorrentes de uma condução descuidada. A redução da sinistralidade rodoviária depende de todos”.