Serviço de Hemato-Oncologia reestruturado, anuncia a SRS

O Serviço de Hemato-Oncologia do SESARAM foi alvo de uma reestruturação organizacional, informa uma nota de imprensa. Desde o dia 1 de Fevereiro de 2019, passou a estar dividido em duas unidades funcionais: Unidade de Oncologia Médica e Unidade de Hematologia Clínica. Com uma reorganização médica, as duas Unidades (Hematologia e Oncologia) passaram a funcionar de forma independente, mantendo-se sob alçada do mesmo Serviço (Serviço de Hemato-Oncologia), liderado pelo médico oncologista Fernando Aveiro. Até à data, os médicos afectos ao Serviço de Hemato-Oncologia tratavam os utentes acompanhados por ambas as especialidades (Hematologia e Oncologia). No entanto, com a vinda de novos especialistas que integraram ambas as especialidades deixou de se justificar esta organização médica e viabilizou-se esta divisão funcional, refere uma nota da Secretaria Regional da Saúde.

Esta reestruturação organizacional possibilitará uma maior funcionalidade dos serviços e, sobretudo, uma melhor resposta às necessidades dos utentes, em tempo útil, com eficiência máxima.

“A coordenação da Unidade de Oncologia Médica ficou a cargo da médica oncologista Paula Vieira, primeira oncologista médica de formação no SESARAM, desde 2007 (única oncologista durante 7 anos). A Assistente Hospitalar de Oncologia Médica do SESARAM é formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa”, reza a informação à comunicação social.

Por seu turno, Elizabeth Brazão Luís, Hematologista do SESARAM, assumiu a coordenação da Unidade de Hematologia Clínica. Iniciou a sua actividade no SESARAM em 2000, tem o grau de Consultora de Hematologia Clínica da Carreira Médica Hospitalar e é a Coordenadora da Unidade de Neutropénia desde 2012. Elizabeth Brazão Luís é formada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. O serviço prestado nas unidades funcionais do Serviço de Hemato-Oncologia do SESARAM mantém-se no mesmo espaço físico, são partilhados os recursos físicos e humanos do Hospital de Dia e do Internamento, mas passam a funcionar de uma forma independente (hematologia por um lado e oncologia por outro).

Esta reorganização, assegura a SRS, vai permitir que os médicos se dediquem exclusivamente aos utentes da sua especialidade (doentes do foro hematológico ou oncológico), possibilitando uma melhor gestão dos recursos disponíveis e uma melhor resposta aos utentes, sem acarretar mais custos para o Serviço de Saúde. Neste momento, integram a Unidade de Hematologia Clínica 4 médicos especialistas e a Unidade de Oncologia Médica, 5 médicos especialistas.

O Serviço de Hemato-Oncologia do SESARAM foi criado em 1987 e ao longo dos anos funcionou com apenas dois médicos (Joaquim Gouveia e Mário Passos) que asseguraram a prestação de cuidados nas duas áreas, hematológica e oncológica, na Região.