PSD Ponta do Sol contra cortes no associativismo

Na reunião de Câmara da Ponta do Sol desta quinta-feira, 14 de Fevereiro, o PSD-Ponta do Sol votou contra as propostas de apoio financeiro a algumas associações do concelho. Propostas essas apresentadas pela vereação Socialista, nomeadamente, da Casa do Povo, da Associação de Desportos e Natureza (A.D.N.), da Associação Avesso, da Banda Municipal e do Centro de Cultura e Recreio Pontassolense (C.C.R.P.), e às quais o PSD-Ponta do Sol não concorda com o valor financeiro proposto para cada uma destas entidades, tendo em conta os seguintes aspetos:

“-As associações desportivas, culturais, recreativas e sociais têm vindo a desenvolver um extraordinário trabalho nas mais diversas áreas há já muitos anos, como também são responsáveis pela grande dinamização sócio-económica que o Município sentiu nos últimos tempos;

-Essas mesmas associações têm de ser vistas como instituições parceiras e colaboradoras da Autarquia e não como meras prestadoras de serviços. Muitos dos seus elementos trabalham voluntária e gratuitamente em prol do desenvolvimento do município;

-É incompreensível a diferenciação de critérios utilizados na atribuição dos apoios financeiros às diferentes associações, em que são mantidos os apoios a algumas e a outras são efetuados cortes entre os 30 e 40%, sem qualquer justificação credível;

-Não queremos, sequer imaginar, que a fundamentação para estes cortes seja de carácter político, mas feita a análise mais cuidada, é por mais evidente essa situação, ainda mais, quando questionada a vereação socialista sobre os critérios utilizados, esta não conseguiu explicar a disparidade existente entre os apoios propostos às atividades das diversas associações concelhias;

-Esta situação ainda é mais curiosa e estranha, quando a vereação socialista, mantendo a mesma verba destinada ao associativismo, afirma que é necessário efetuar cortes nos apoios (mas só em algumas associações) para direcionar essas verbas para outras áreas quando a Autarquia recebeu este ano mais 250 mil euros do Orçamento de Estado, quando comparativamente com o ano passado, e possui, em termos de tesouraria, quase 3 milhões de euros nas suas contas bancárias. Portanto, falta de verbas não é problema!!!

Tendo isso em conta, estamos perante um ataque vil e feroz ao associativismo na Ponta do Sol, nunca antes visto e consideramos que os valores de apoio financeiro, propostos pela vereação socialista, são uma falta de respeito e consideração pelas associações acima enumeradas. Desta forma, o PSD-Ponta do Sol, tudo fará para repor os valores que considera justos e merecidos face ao trabalho realizado pelas mesmas associações ao longo dos anos.

O PSD-Ponta do Sol aproveita para efetuar o reconhecimento público a todas as associações e aos seus responsáveis e colaboradores, por todo o trabalho realizado até hoje, cujos resultados estão à vista de todos. A Ponta do Sol é hoje o que todos nós conhecemos, muito devido ao trabalho voluntário destas associações e à colaboração de muitos populares que se associam aos inúmeros eventos organizados por estas instituições, tal como o apoio e a política e a visão estratégica da anterior vereação para o desenvolvimento do Município da Ponta do Sol com a aposta nestas áreas ao longo dos anos. Os órgãos autárquicos apenas são meros financiadores dos sonhos desta gente e mal vai o concelho quando determinados políticos não interiorizarem isto.”