Arco da Calheta e Campanário vão celebrar São Brás

 

Sílvio Mendes

Duas paróquias madeirense têm São Brás como seu padroeiro: Arco da Calheta e Campanário sendo a sua festa litúrgica celebrada no domingo 3 de fevereiro.
Nas respetivas igrejas a missa da festa terá início às 15 horas, seguida de procissão. Naquele dia e no sábado anterior haverá arraial que é sempre muito participado.
No sábado, dia 2 de fevereiro às 19 horas no adro da igreja do Campanário será realizada a cerimónia do hastear da bandeira daquele santo, seguindo-se a «novena dos barqueiros», mantendo-se assim uma antiga tradição, que vem do tempo em que no Campanário havia muitos pescadores.
Também na igreja do Arco da Calheta nesse dia às 19h30 será celebrada a Eucaristia assinalando aquele santo.
São Brás, que é venerado tanto no Oriente como no Ocidente, nasceu na Arménia, no século III. Foi médico e bispo em Sebaste. Morreu em 316.
É o protetor das doenças da garganta devido a um milagre que fez, quando era levado preso, para depois ser torturado. Consta que uma mãe aflita jogou-se aos seus pés pedindo que socorresse o filho, que agonizava com uma espinha de peixe atravessada na garganta. O santo rezou, fez o sinal da cruz sobre o menino e este logo ficou curado.