Menezes de Oliveira questiona Marcelo sobre prometida deslocação ao Porto Santo

Menezes de Oliveira quer Marcelo a cumprir a promessa de vir a Porto Santo verificar as dificuldades da ilha.

O mês de janeiro, para o Porto Santo, é um mês de contestação. No topo das críticas está a falta que o Lobo Marinho faz, retirando a ligação marítima de passageiros normal entre a ilha e a Madeira. É o período habitual de manutenção do navio, mas a população reage com veemência face ao que dizem ser um contrato que lesa os interesses da ilha.

Menezes de Olibveira, vereador do Partido Socialista, ex-presidente da Câmara local, já nem vai pela questão do contrato e a eventual responsabilidade do armador, aponta o dedo ao Governo que não negociou bem. Mas o que pretende mesmo, neste momento, é questionar o Presidente da República sobre a deslocação ao Porto Santo no mês de janeiro, como prometeu numa recente visita à ilha. Marcelo disse que vinha para conhecer as dificuldades em época baixa. Disse que vinha, mas ainda não disse mais nada.

O vereador socialista pretende apresentar, na reunião de câmara, uma questão a ser enviada a Belém sobre essa intenção do Chefe de Estado, lembrando os condionalismos a nível de transportes mas também a outros níveis. O Presidente da República disse, publicamente, quando veio ao Porto Santo para as comemorações dos 600 anos, que pretendia voltar para verificar as dificuldades. Ele tem o poder de influenciar entidades naquele objetivo de corrigir assimetrias e sobretudo contribuir para o cumprimento da continuidade territorial”.

Menezes de Oliveira diz que Marcelo está em todo o lado, inclusivé marcou o 10 de junho para Portalegre e não se sabe muito bem porquê, declinando o convite para estar na Madeira no Dia de Portugal, por isso queremos questionar as razões de não estar numa ilha, como prometeu, ilha que faz parte do território nacional”.